Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
As delícias do Dudu
As delícias do Dudu

20

nov

2014

12 dicas para você também ter um “Dudu” em casa.



por Thais Ventura em Alimentação Saudável, Introdução Alimentar | Tags:, , , ,
Ontem, publiquei a foto acima e o comentário que mais li foi: “Nossa, sonho de toda mãe” ou “Queria que meu filho comesse assim” e vários desse mesmo estilo. Então, por isso eu resolvi reunir algumas dicas do que eu fiz pro Dudu desde a introdução alimentar e que acredito que tenham sido fundamentais pra que hoje quase aos 4 anos ele coma bem como todos sabem, e mostrar que não fiz nada demais e que não tem mistério e qualquer um pode ter um “Dudu” em casa.
Dudu

Vamos as Dicas:

1 – Desde a introdução alimentar ofereça a maior variedade possível de alimentos pro seu bebê, mesmo que vocês adultos da casa torçam o nariz.

2 – Comida de bebê precisa ser gostosa, não é porque ele é um bebê que precisa comer papinha insossa, abuse dos temperinhos naturais eles são tudo de bom e um super aliado ao paladar em criação.

3 – Deixe que seu filho pegue os alimentos, ele vai amassar, cheirar, provar e principalmente criar uma intimidade com a comida, que faz parte do aprendizado.

4 – Nunca force seu filho comer, lembre se que todos temos fases, temos dias bons e dias ruins e que nem sempre seu filho vai bater um pratão, forçando seu filho a comer, ele vai criar uma má relação com a comida, não ofereça bônus (se comer, te dou um pirulito depois), trate a alimentação com naturalidade, igual dar banho, trocar fraldas, comer faz parte de nossas necessidades, nenhuma criança morre de fome em casa que tem comida.

5 – Até 1 ano, crianças precisam de frutas, e os alimentos dos 5 grupos alimentares, além do leite materno ou a fórmula PURA. Esqueçam biscoitinhos, pãozinhos e outros inhos…

6 – Até 2 anos é zero açúcar, parece radical? pois é, mais depois na idade certa você pode dar uma “liberada” de vez em quando que não influencia no paladar que já foi criado. E quando eu digo zero açúcar inclui tudo que muitos acham comum crianças consumirem como essas farinhas de mingau, biscoitos, petit suisse, achocolatados, esses alimentos são vazios e puro açúcar, não nutrem e atrapalham no processo de criação de paladar e reconhecimento do saudável, lembrando que bebês e crianças aceitam melhor aquilo que estão familiarizados, então se você quer seu filho comendo verduras e legumes, ofereça verduras e legumes.

7 – Aquela tranqueira, aquele refri que você chora só de pensar seu filho bebendo, você sabe que um dia vai ser inevitável, mas até esse dia chegar evite. Segure ao máximo de tempo as guloseimas, eu sou mãe e sei como é difícil negar um chocolatinho, um sorvetinho, uma balinha, um pirulito, uma batatinha, um cachorro quente, um mac, um refri, enfim, “coisas de crianças” porque infelizmente,  a grande maioria tem essa ideia de que criança precisa comer esses alimentos, mas aproveite enquanto seu filho não sabe pedir pra não oferecer, e depois com o tempo explique o porque essas guloseimas só pode as vezes, ou porque não pode… Por aqui, escolhemos liberar algumas coisas, e outras ele não comeu até hoje e vou levar assim até quando eu conseguir, não proíbo, porque acredito que o proibido é mais gostoso, mas explico e dou a ele o poder de decisão, e até hoje tem escolhido o caminho que está acostumado dentro de casa.

8 – Mantenha a rotina familiar saudável, casa que tem comida saudável, a alimentação flui com mais tranquilidade, e claro coma saudável junto com seu filho, não adianta oferecer legumes e verduras e cair de boca no sanduba rs. Faça as refeições (pelo menos uma do dia) junto com seu filho.

9 – Deixe as frutas sempre a disposição, troque o armário de guloseimas e biscoitinhos para belisquetes pelas fruteiras com frutas lavadas e sempre a disposição, quando seu filho pedir algo, ofereça a fruta.

10 – Pode parecer chato, pode parecer dificil, mas é apenas questão de hábito, ter um planejamento ajuda fugir dos fast foods e congelados, prepare um cardápio pra semana, assim vocês não caem na tentação de colocar uma lasanha congelada no micro ou apenas jogar o macarrão de 3 minutos na água, falando em congelados, os caseiros daquela comida que você fez a mais um dia, salva um jantar na correria 😉

11 – Tenha paciência, as vezes as crianças não comem mesmo, as vezes tem fases que rejeitam tal alimento, mas tudo passa, não caiam na tentação da besteirinha ou do não saudável só pra “pelo menos comeu alguma coisa”. Depois é mais difícil voltar atrás. Eu poderia ficar aqui pra sempre escrevendo dicas rs

12 – Coma comida de verdade,  quanto menos produtos industrializados, cheios de sódio, açúcar, corantes e aditivos, mais seu filho vai se acostumar a comer o que precisa comer. Aproveitem, vocês estão criando um paladar do zero, e pro seu filho gostar de coisas naturais e saudáveis só depende de você. Eles tem uma vida inteira para comer, deixem a primeira infância com a lembrança de uma alimentação saudável. A melhor herança que você pode deixar pro seu filho é a saúde e a criação de bons hábitos alimentares.

Como internet é uma coisa bem complicada de se trabalhar, porque cada um interpreta como quer o que lê, deixo aqui bem claro que essas são dicas que EU fiz pro DUDU e obtive sucesso e que não é garantia de nada na casa de ninguem. Agora com base em experiência com as crianças que tenho dado consultoria posso garantir que manter uma alimentação saudável desde o inicio é meio caminho andado 😉

Bjos em todos!!!!

Destaque do Mês

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.